Engenheiros do Hawaii

na hora “h”
no dia “d”
na hora de pagar pra ver
ninguém diz o que disse
(não era bem assim)

na hora “h”
no dia “d”
na hora de acender a luz
ninguém dá nome aos bois
(tudo fica pra depois)

na hora “h”
no dia “d”
ninguém paga pra ver
tudo fica prá trás
(querem mais é esquecer)

mas é impossível repetir
o que só acontece uma vez
é impossível reprimir
o que acontece toda vez
que alguém acorda
porque já não aguenta mais
e a corda arrebenta
no lado mais forte

é muito engraçado
que todos tenham os mesmos sonhos
e que o sonho nunca vire realidade

é muito engraçado
que estejam do mesmo lado
os que querem iluminar
e os que querem iludir

é muito engraçado
que todo mundo tenha
armas capazes de tudo
de todo mundo acabar
no dia “d”, na hora “h”

mas é impossível repetir
o que só acontece uma vez
é impossível reprimir
o que acontece toda vez
que alguém acorda
porque já não aguenta mais
e a corda arrebenta
no lado mais forte

é impossível repetir
o que só acontece uma vez
é impossível reprimir
o que acontece toda vez
que chega a hora
de dizer chega…

…a hora…
…de dizer chega…

não pagar pra ver
a verdade a ver navios
onde já se viu?

(A verdade a ver návios).

Anúncios